Quais são as cirurgias para quebra as pedras do rim?

25 maio, 2019

NEFROLITURETEROSCOPIA (URS)

Ureteroscopia (URS) é usada para tratar pedras no rim e ureter. URS envolve a passagem de uma câmera muita pequena, chamado ureteroscópio, passando na bexiga, até o ureter e no rim. Ureteroscópios rígidos são usados ​​para pedras na parte inferior do ureter perto da bexiga. Ureteroscópicos flexíveis são usados ​​para tratar pedras no ureter superior e nos rins. 

O ureteroscópio permite ao urologista ver a pedra sem fazer uma incisão (corte). Uma vez que o urologista vê a pedra com o ureteroscópio, um pequeno cesto dispositivo pega pedras menores e as remove. Se uma pedra é muito grande para remover em uma peça, pode ser dividido em peças menores com um laser ou outras ferramentas de quebra de pedra. 

Uma vez que a pedra foi removida no todo ou em pedaços, seu médico pode colocar um stent temporário em seu ureter. Um stent é um pequeno tubo de plástico rígido que ajuda a manter o ureter aberto para que a urina possa drenar do rim para a bexiga. 

Em algumas situações, você pode ir para casa no mesmo dia após o procedimento e pode começar atividades normais em 2 a 3 dias. Se o seu urologista fizer a instalação de um stent, ele irá removê-lo 4 a 10 dias depois. As vezes uma corda é deixada no final do stent para que você possa removê-lo por si só. É muito importante que o stent seja removido quando seu urologista lhe disser. Deixando o stent por muito tempo períodos podem causar uma infeção e perda da função renal.


PERCUTANEA (PCNL)

A nefrolitotomia percutânea (PCNL) é a melhor tratamento para grandes pedras no rim. Anestesia geral é necessário para fazer um PCNL. PCNL envolve fazer uma pequena incisão na parte de trás ou lateral, o suficiente para permitir a passagem de uma câmera chamada nefroscópio direto ao rim onde a pedra está localizada.

Um instrumento passado pelo nefroscópio quebra a pedra e extrai as peças. A capacidade de limpar as pedras fazem do PCNL a melhor opção de tratamento para grandes pedras. Após o PCNL, um tubo é geralmente deixado no rim para drenar urina em um saco fora do corpo (saco de nefrostomia). Este também ajudará a parar qualquer sangramento. O tubo é deixado durante a noite ou por alguns dias.

Existe a possibilidade de alguns fragmentos de pedra permanecerem. Se houver estes fragmentos, pode ser necessário outro procedimento para a limpeza total. Este procedimento permite realizar atividades normais após cerca de 1 a 2 semanas.

 

Como tratar a pedra do rim?

25 maio, 2019

Seu urologista pode recomendar cirurgia para uma pedra quando:

• A pedra não consegue passar até pelo sistema urinário.

• A dor é grande demais para esperar que a pedra passe.

• A pedra está afetando a função renal. 

As pequenas pedras no rim podem ser deixadas no rim sem dor ou infeção. Algumas pessoas escolhem ter suas pequenas pedras removidas. Eles façam isso porque eles temem que a pedra comece a passar e causar dor.

Antes da cirurgia, um exame de imagem (tomografia) deve ser feito para verificar a pedra não se moveu ou passou. Exames laboratoriais como: hemograma completo e contagem de plaquetas deve ser feito antes da cirurgia. 

Os cálculos renais devem ser removidos por cirurgia se causarem infeções repetidas ou porque estão bloqueando o fluxo de urina. 

Hoje, a cirurgia geralmente envolve pequeno ou nenhumas incisões (cortes), menor dor no pós-operatório e uma recuperação rápida.

 

Como tratar a fimose ?

25 maio, 2019
  • Fimose é a incapacidade de retrair a pele que cobre a cabeça do pénis (glande).
  • Acontece normalmente em crianças, mas também pode acometer adulto jovens e idosos. 
  • O tratamento para esta doença é cirúrgico, chama-se circuncisão ou postectomia, que a retirada da pele que recobre a glande.
  • O procedimento em crianças é realizado em centro cirúrgico e adultos em ambiente ambulatório. 
 

O que é aumento benigno da próstata?

25 maio, 2019
  • O aumento do volume prostático ou hiperplasia prostática benigna (HPB) é uma doença não cancerosa comum que acontece em alguns homens.
  • Esta doença está relacionada com o envelhecimento.
  • O aumento pode prejudicar o fluxo de urina, e causar sintomas como jato urinário fraco, dificuldade para começar a urinar, reter a urina na bexiga, ir várias vezes ao banheiro e também, ter que levantar várias vezes a noite para urinar.
  • O tratamento desta doença pode ser realizar em primeiro momento por medicamentos que tratam o sintoma e em casos específicos e quando há alterações clínicas importantes, é necessário o tratamento cirúrgico.